Bem Vindos

Bem Vindos

Você que tem um trabalho de ciências que e dicultoso.
Venha e visite meu blog do google.
Fala do Corpo Humano,Meio Ambiente e etc...

Não fique perdendo a cabeca com o trabalho de ciências,eu resolvo!

sábado, 21 de junho de 2008

TIPOS DE SANGUE

O sangue humano é classificado em grupos e subgrupos, sendo os mais importantes o ABO (A, B, AB e O) e o Rh(positivo e negativo).



No Brasil, os grupos sanguíneos mais comuns são o O e o A. Juntos eles abrangem 87% de nossa população. O grupo B contribui com 10% e o AB com apenas 3%.

O sangue O Negativo é conhecido como universal. Pode ser transfundido em qualquer pessoa. Mas apenas 9% dos brasileiros possuem esse tipo sanguíneo. É muito utilizado pelos hospitais pois é o sangue que salva em situações de emergência.

O O Positivo é o sangue mais utilizado no Brasil. O estoque de um hemocentro deve ter, no mínimo, 50% desse tipo sanguíneo.

Se você conhece seu tipo de sangue, passe o mouse por cima do grupo sanguíneo acima correspondente. Você saberá de quem poderá receber e para quem poderá doar.




tipos de Sangue
Os grupos sanguíneos ou sangüíneos foram descobertos no início do século XX (cerca de 1900), quando o cientista austríaco Karl Landsteiner se dedicou a comprovar que havia diferenças no sangue de diversos indivíduos. Ele colheu amostras de sangue de diversas pessoas, isolou os glóbulos vermelhos e fez diferentes combinações entre plasma e glóbulos vermelhos, tendo como resultado a aglutinação dos glóbulos em alguns casos, formando grânulos, e em outros não. Landsteiner explicou então por que algumas pessoas morriam depois de transfusões de sangue e outras não. Em 1930 ele ganhou o Prêmio Nobel por esse trabalho.


Diagrama de compatibilidade
Doadores do tipo O podem doar para A, B e AB; doadores do tipo A e B podem doar para AB.

Sistema AB0

Distribuição do fator Rh mundial.

Os resultados dos experimentos realizados por Landsteiner o levaram a sugerir o Sistema AB0. Ele considerou que havia três tipos de sangue: A, B e 0(zero).

Outros cientistas identificaram um quarto tipo, nomeado AB.

A diferença entre esse grupo de sangue deve-se à presença ou ausência, nas hemácias, de uma substância chamada aglutinogênio A e B. Dependendo dessa substância na hemácia, existe no plasma uma substância chamada aglutinina, que pode ser Anti-A e Anti-B.

Portanto os indivíduos do: Tipo A possuem nas hemácias aglutinogênio A e no plasma aglutinina Anti-B; Tipo B possuem nas hemácias aglutinogênio B e no plasma aglutinina Anti-A; Tipo AB possuem nas hemácias ambos os aglutinogênios (A e B) e no plasma não possuem aglutininas; Tipo 0 não possuem nas hemácias nenhum aglutinogênio (daí a sua designação de zero) e no plasma possuem aglutinina Anti-A e Anti-B;

Atualmente sabe-se que existem outros antígenos na superfície das hemácias que também podem estar implicados em reações hemolíticas transfusionais, exemplos destes são:

Factor Rh
Antígeno Kell
Antígeno Duffy
Antígeno Kidd
Antígeno Lewis
Da combinação entre o Sistema AB0 e Factor Rh, podemos encontrar os chamados receptores e doadores universais.

Logo os indivíduos do tipo AB+ (AB, Rh positivo) são os Receptores Universais e os indivíduos do tipo 0- (Zero, Rh negativo) são os Doadores Universais.

Consultando a tabela
Veja as tabelas abaixo comparando a compatibilidade entre os tipos de sangue.



Freqüência
A distribuição dos grupos sanguíneos na população humana não é uniforme. O mais comum é 0+, enquanto que o mais raro é o AB-.

Além disso há variações na distribuição nos diferentes grupos étnicos:

Nos aborigenes da Austrália, 68 % são 0 e 32 % são A
Nos esquimós, 86 % são 0
Nos asiáticos, a grande maioria da população é do grupo B.

Tipos de sangue (média por cada população)
Tipos de sangue (média por cada população) População 0+ A+ B+ AB+ 0- A- B- AB-
EUA 38% 34% 9% 3% 7% 6% 2% 1%
Reino Unido 37% 35% 8% 3% 7% 7% 2% 1%
Austrália 40% 31% 8% 2% 9% 7% 2% 1%
Finlândia 27% 38% 15% 7% 4% 6% 2% 1%
Suécia 32% 37% 10% 5% 6% 7% 2% 1%
França 36% 37% 9% 3% 6% 7% 1% 1%

Nenhum comentário: